Cândido Portinari

Angustia

Óleo s/ tela

46 x 38 cm

 

Brodósqui, SP, 1903 – Rio de Janeiro, RJ, 1962

 

Um dos mais conhecidos artistas modernos brasileiros, Portinari notabilizou-se como pintor, muralista e ilustrador, ao construir uma imagem do trabalhador brasileiro e da realidade social do país, influenciado por artistas do Renascimento italiano e por Pablo Picasso (1881-1973). Formado na Escola de Belas-Artes do Rio de Janeiro, logo se destacou como hábil retratista e conquistou diversos prêmios no início de sua carreira, um dos quais era uma viagem à Paris, onde residiu entre 1929 e 1931. 

 

Em 1934, realizou suas primeiras obras com enfoque social, como Despejados e adotou o mural como o suporte ideal para tratar desta questão. Entre 1938 e 1944, produziu um conjunto de murais sobre os ciclos econômicos brasileiros para a recém-criada sede do Ministério da Educação e Saúde – um dos marcos inaugurais da arquitetura e do paisagismo modernos de Oscar Niemeyer, Lucio Costa e Roberto Burle Marx. Entre 1952 e 1956, trabalhou no mural Guerra e Paz para a sede da ONU (Organização das Nações Unidas) em Nova York e, em 2012, os mesmos murais foram expostos em mostra histórica no memorial da América Latina, em São Paulo.