© 2015/2019 por Arte 57. 

Todos os direitos reservados.

Av. 9 de Julho, 5144 São Paulo, SP 01406-200

+55 11 3081-9800

  • Instagram ícone social
  • Instagram ícone social
  • Facebook Clean
Guilherme Ghisoni

Três cortes no fluxo da vida

Guilherme Ghisoni é fotógrafo, Professor Adjunto da Faculdade de Filosofia da Universidade Federal de Goias e coordenador do Grupo de Estudos de Filosofia da Fotografia da mesma instituição.

Exposição fotográfica individual:

2013 - Galeria Objeto Encontrado: Kinesis (Brasília - DF).

Formação:

2007 - 2011 Doutorado em Filosofia: Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil, com estágio na Université Pierre-Mendès-France - Grenoble II, França.

Título: As Análises do Tempo de Wittgenstein e o Argumento da Linguagem Privada: o fim da memória como parte da estrutura lógica do mundo, Ano de obtenção: 2011.

2004 - 2006 Mestrado em Filosofia: Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.

Título: O Estatuto do Discurso Filosófico no Tractatus de Wittgenstein, Ano de Obtenção: 2006.

2000 - 2004 Graduação em Filosofia: Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.

1999 Curso de Música na London Music School - Guitar Course, Inglaterra.

1997 - 1999 Cursos de Fotografia no Working Men College, no Kingsway College e estágio como assistente de fotógrafo, Inglaterra.

Prêmios:

2010 Prêmio ANPOF 2006-2007‏ de Melhor Dissertação de Filosofia do Brasil, Associação Nacional de Pós-graduação em Filosofia (ANPOF).

Principais artigos e capítulos de livros publicados (dos últimos cinco anos):

  1. 1. "A reeducação do olhar através do paradoxo". In: Claudio Edinger, O Paradoxo do Olhar. 1ed. São Paulo: Madalena, 2015, p. 180-181. (Capítulo de livro)

  2. 2. "Russell and Wittgenstein on time and memory: two different uses of the cinematographic metaphor". Analytica (UFRJ), v. 18, p. 197-227, 2015. (Artigo)

  3. 3. "A metafísica do tempo oculta atrás da Gare Saint-Lazare". Revista TRAMA Interdisciplinar, v. 6, p. 71-83, 2015. (Artigo)

  4. 4. "O fim da fenomenologia em Wittgenstein - uma abordagem temporal". Revista Philósophos, v. 18, p. 11-41, 2013. (Artigo)

  1. "A concepção de Wittgenstein, no período intermediário, da memória como fonte do tempo". In: Marcelo Carvalho, Vinicius Figueiredo. (Org.). Filosofia contemporânea: lógica, linguagem e ciência - XV Encontro Nacional ANPOF. 1ed .São Paulo: ANPOF, 2013, v. 5, p. 375-396. (Capítulo de livro)

  2. "Recognition and Identity: memory as part of the logical structure of the world". O Que nos Faz Pensar (PUCRJ), v. 33, p. 251-270, 2013. (Artigo)

  3. "The proposition as a cross-section in the stream of experiences". Argumentos: Revista de Filosofia (Online), v. 10, p. 123-135, 2013. (Artigo)

  4. "La Lecture Phénoménologique hintikienne de Wittgenstein: la dimension temporell". In: Chauviré, C.; Plaud, S.. (Org.). Lectures de Wittgenstein. 1aed.Paris: Ellipses Édition Marketing, 2012, v. , p. 285-304. (Capítulo de livro)

Principais Palestras e Conferências (dos últimos cinco anos):

  1. "O diário sobre o reaparecimento de uma sensação e o projeto fenomenológico de Wittgenstein: memória, tempo e linguagem". 2015. (IV Workshop Wittgenstein, PUC- PR. Curitiba-PR).

  2. "Fotografia, arte e linguagem: um estudo sobre a função lógica desempenhada pelas fotografias nos pensamentos sobre as entidades fotografadas". 2015 (Filosofia no Centro: mostra pública de pesquisas da Faculdade de Filosofia da Universidade Federal de Goiás. Goiânia - GO).

  3. "Fotografia, tempo e linguagem - uma abordagem analítica da Filosofia da Fotografia". 2015 (Galeria Casa da Imagem. Curitiba - PR).

  4. "Wittgenstein and Russell on the cinematographic metaphor. 2014. (IV Colloquium Internacional Middle Wittgenstein. Pirenópolis - GO).

  5. "The proposition as a cross-section in the stream of experiences". 2013. (I International Colloquium on Colors and Numbers. Fortaleza - CE).

  6. "Recognition and Idenity: Memory as part of the Logical Structure of the World". 2012. (III Colóquio-Workshop Internacional The Middle Wittgenstein, Ilha Grande - RJ).

  7. "O fim da fenomenologia em Wittgenstein: uma abordagem temporal". 2012. (Wittgenstein: Investigações em Andamento. São Carlos - SP).

  8. "A concepção de Wittgenstein, no período intermediário, da memória como fonte do tempo. 2012". (Encontro Nacional ANPOF. Curitiba - PR).

  9. "Atrés da Gare Saint-Lazare: uma metafísica do tempo. 2012". (Encontro Nacional ANPOF. Curitiba - PR).

  10. "Tempo e identidade: as aulas de 1936 e o argumento da linguagem privada". 2011. (Colóquio DISSOI LOGOI: Wittgenstein: Investigações em Andamento. São Paulo - SP). 

Sobre o ensaio:

 

No ensaio fotográfico "Três cortes no fluxo da vida", o artista Guilherme Ghisoni explora a relação entre tempo, memória e subjetividade. Do ponto de vista temporal, nossas vivências têm a forma de um fluxo presente, que se fragmenta entre momentos de consciência e inconsciência (vigília e sono). Porém, para que as memórias dessas vivências possam pertencer a um sujeito é necessário concebê-las como parte de um tempo único e sincrônico. Nossas memórias devem ser como pontos em uma linha do tempo, que concebemos como a estrutura temporal de nossas biografias. O sujeito é aquele a partir do qual essa linha que une as memórias se desenrola. Nas composições de "Três cortes no fluxo da vida", Ghisoni conecta três cortes fotográficos, operados no fluxo de suas vivências diárias. Com isso, ele busca construir uma temporalidade que é ao mesmo tempo sucessiva e sincrônica. Em seu ensaio, as vivências dadas na forma de um fluxo sucessivo se perfilam de forma simultânea, constituindo uma unidade narrativa, isomórfica à relação entre o sujeito e suas memórias autobiográficas. É através dessa sucessiva simultaneidade que a temporalidade necessária à subjetividade se constrói.