© 2015/2019 por Arte 57. 

Todos os direitos reservados.

Av. 9 de Julho, 5144 São Paulo, SP 01406-200

+55 11 3081-9800

  • Instagram ícone social
  • Instagram ícone social
  • Facebook Clean
Lucio Fontana

Concetto Spaziale

Biro e pastelli

9,5 x 12,1 cm

Em 1920, sua família retorna à Itália.

Seu trabalho é de díficil classificação, já que ele transita entre o barroco, o cubismo e o futurismo, depois de um iníco de carreira ligado ao academismo.

Em 1931, cria Mulher sentada, uma escultura em bronze de 8cm de altura. Logo a seguir, cria Escultura Abstrata, em 1932.

Com a chegada do fascismo, o meio artístico italiano retorna a códigos mais clássicos, sem entretanto recusar completamente a arte de vanguarda.

Em 1947, publica o Manifesto blanco, que influenciará muitos artistas abstratos a partir da década de 1950. É nesse momento que se muda definitivamente para Milão. Cria então o Movimento Espacialista. A partir deste ano, suas obras levam o nome de Conceito Espacial. Insiste na idéia de intitular a obra de arte. Irá trabalhar muito sobre a aproximação entre a arte e o sagrado (como Matisse). Irá também fazer trabalhos em monocromia.

A partir de 1949, começa a pintar superfícies em monocromia (uma só cor) e as "maltratar". Começa a fazer buracos na tela, depois incisões a partir de 1958. É a primeira vez que um artista, na História da Arte "ataca" a superfície da tela. Esta ação irá inspirar Yves Klein, que irá queimar seus quadros. Fontana introduz em seu trabalho a noção de espaço, de profundidade.

É autor da obra Via Crucis em peças de escultura em madeira.

Fontana é um dos primeiros artistas que falam em arte conceitual, que privilegia a idéia no lugar da obra executada.